Anvisa aprova documentos de 2º pedido de uso emergencial da CoronaVac

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) informou que concluiu nesta 3ª feira (19.jan.2020) “de forma satisfatória” a 1ª etapa da triagem de documentos enviados pelo Instituto Butantan para o 2º pedido de uso emergencial da CoronaVac.

O imunizante já havia recebido o aval da agência no domingo (17.jan), mas apenas para as doses importadas. Agora, esse 2º pedido se refere às doses produzidas no Brasil e envasadas no próprio Instituto Butantan e em uma embalagem diferente, o frasco-ampola multidose.

O objetivo do novo pedido é “avaliar as informações adicionais” submetidas. Para produtos sensíveis, como vacinas, mesmo pequenas mudanças de equipamento, método e forma de envase podem causar impacto e portanto devem ser olhadas com atenção.

Se aprovada a nova solicitação, 4,8 milhões de doses poderão ser distribuídas aos Estados e Distrito Federal imediatamente. O montante soma-se às outras 6 milhões já enviadas no início desta semana.

O documento enviado à Anvisa tem 933 páginas, e será analisado pelas 3 áreas técnicas responsáveis pelo registro, boas práticas de fabricação e monitoramento de medicamentos.

A análise deste pedido de uso emergencial ainda não foi concluída. A Anvisa estima que a análise seja finalizada em até 10 dias.

Poder 360