Com alto índice de infestação, Santo Antônio apresenta risco de surto de dengue, zika e chikungunya

O último Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti (LIRAa) divulgado na tarde desta terça-feira, 28, pelo Ministério da Saúde aponta que Santo Antônio está entre os municípios em situação de risco de surto de dengue, zika e chikungunya.

Com índice de infestação 5,6, Santo Antônio figura em situação de incidência de surto dos vírus causados pelo mosquito Aedes aegypti. A maioria dos casos das larvas do mosquito no município é armazenada na água, contabilizando 24  registros. Outro tipo de depósito predominante de larvas do mosquito são os domicílios, com 03 ocorrências registradas.

O estudo indica 357 municípios brasileiros em situação de risco de surto de dengue, zika e chikungunya. Isso significa que mais de 9% das cidades que fizeram o levantamento tinham altos índices de larvas do mosquito. No total, 3.946 cidades de todo o país fizeram o levantamento. Os dados, relativos até 11 de novembro, foram apresentados pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, nesta terça-feira (28), em Brasília.