Com nono aumento seguido, gás de cozinha passa a custar R$ 82 no RN

Com o nono aumento seguido do ano, o preço médio do botijão de gás de cozinha de 13 quilos subiu e chegou a R$ 82 no Rio Grande do Norte, A informação foi confirmada pelo Sindicato dos Revendedores de Gás de Cozinha no RN(Sindigás-RN). O aumento de cerca de R$ 3 ocorreu após um reajuste de 5% feito pela Petrobras sobre o valor do gás que sai das refinarias, nesta quinta-feira (3).

“Fomos surpreendidos por mais um aumento, na terça-feira. É o nono em 2020. De janeiro para cá, o consumidor passou a pagar mais ou menos R$ 16 reais a mais. Era menos de R$ 70 e agora está em R$ 82, em média. Nós consideramos isso um absurdo. E existe a previsão de mais um aumento até o fim do ano”, afirmou o presidente do Sindicato das Revendedoras de Gás de Cozinha do RN, Francisco Correia.

De acordo com o revendedor, com o aumento do preço, as empresas passam a vender menos, porque as pessoas mudam os hábitos de consumo para tentar economizar. Ele ressaltou que o preço se aproxima cada vez mais dos R$ 100 – o que seria praticamente 10% do salário mínimo.

“Cria-se uma cadeia negativa. Há menos consumo, há menos venda, e, consequentemente, mais demissões. Nós calculamos que, com esse aumento agora, nós teremos de 1.000 a 1.200 pessoas dessa cadeia que serão desligadas nos próximos 30 dias, no Rio Grande do Norte”, disse.