Concurso IBGE 2021: Primeiro de 3 editais já previstos oferece 6.500 vagas temporárias

Neste ano, certamente não vão faltar oportunidades para quem deseja conquistar uma vaga no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso porque, até o momento, já estão previstos nada menos que três editais para o concurso IBGE 2021, que visam a seleção de profissionais de níveis médio e superior.

O primeiro deles irá oferecer 6.500 vagas temporárias para as pesquisas feitas regularmente pelo Instituto, abordando temas como Educação, Trabalho, Saúde e Economia no Brasil. Em setembro de 2020, foi publicada a portaria que autoriza a realização do certame.

De acordo com o texto, o edital deve ser lançado em até seis meses contados a partir da publicação da portaria, ou seja, até março de 2021. O IBGE pretendia divulgar o documento ainda em 2020, mas com a pandemia e o processo de seleção da banca organizadora houve um atraso na publicação, que deve sair em breve.

Serão duas seleções, uma a nível nacional e outra regional, para o estado do Rio de Janeiro. Para a seleção nacional, são previstas 6175 vagas para agente de pesquisa e mapeamento e supervisor de coleta e qualidade, que serão distribuídas entre todo o país. Já a seleção regional terá 325 vagas para os cargos de agente de pesquisa por telefone e supervisor de pesquisa.

Segundo informações da Folha Dirigida, duas bancas estão cotadas para assumir a organização do certame. A Fundação Getulio Vargas (FGV) seria a responsável pela seleção nacional, enquanto o Instituto de Desenvolvimento Educacional, Cultural e Assistência Nacional (Idecan) deve organizar o certame regional.

Concurso IBGE 2021

O próximo edital autorizado do IBGE irá selecionar até 6.500 temporários de níveis médio e superior. O contrato de trabalho terá duração de até um ano, com possibilidade de prorrogação. Confira a seguir a distribuição das vagas ofertadas no processo seletivo:

  • Agente de pesquisa e mapeamento (nível médio) – 5.623 vagas;
  • Supervisor de coleta e qualidade (nível médio) – 552 vagas;
  • Agente de pesquisa por telefone (nível médio) – 300 vagas;
  • Supervisor de pesquisa (nível superior) – 25 vagas.

Vale lembrar que os profissionais selecionados irão atuar nas pesquisas permanentes do Instituto, de natureza estatística e geocientífica, e não no Censo Demográfico, que também irá ocorrer em 2021.

No momento, o Instituto está selecionando a banca organizadora do certame, cujo edital deve ser publicado até março de 2021. A remuneração para cada cargo ainda não foi informada.

Censo 2021 – Editais previstos

O Censo Demográfico é um levantamento realizado a cada 10 anos que serve como referência para conhecimento das condições de vida da população em todo o país. Por meio da pesquisa, é possível identificar o número de pessoas que residem no Brasil, sexo, faixa etária, onde e como elas vivem.

Um novo Censo está previsto no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2021. Desta forma, o IBGE deve realizar pelo menos três concursos em breve para selecionar profissionais que irão atuar na pesquisa. O processo já havia sido iniciado em 2020, mas foi suspenso em função da pandemia e será retomado nos próximos meses.

Ao todo, a seleção vai ofertar 208.695 vagas temporárias para níveis fundamental e médio, assim distribuídas:

Nível fundamental

  • Recenseador – 180.557 vagas.

Nível médio

  • Agente censitário municipal – 5.462 vagas;
    Agente censitário supervisor – 22.676 vagas.

A remuneração é de R$ 2.100 para o cargo de agente censitário municipal e de R$ 1.700 para agente supervisor, além de R$ 458, referentes ao auxílio-alimentação, para ambos os cargos. Já para recenseador, os salários podem variar de acordo com a região.

Os outros dois editais previstos para 2021 somam 312 vagas, sendo que um deles já recebeu o aval do Ministério da Economia. Neste caso, são 192 vagas para os cargos de agente censitário de pesquisa por telefone, que exige nível médio, e supervisor censitário de pesquisa e codificação, de nível superior.

Já o edital que aguarda autorização da pasta deve oferecer 120 vagas para codificador, carreira que exige nível médio. Nos dois casos, o Instituto já está em fase de seleção da banca organizadora.

A contratação dos candidatos aprovados no primeiro edital devem ocorrer a partir de julho de 2021, uma vez que eles irão atuar diretamente na pesquisa. Já os selecionados no segundo certame serão contratados a partir de fevereiro de 2022, após a realização do Censo, já que estes são os profissionais que atuam no processamento dos dados.

Para mais informações, consulte os editais a seguir: