Em uma só canetada, prefeito Josimar exonera quase todos os cargos comissionados

Foto: Reprodução/Internet

Em uma só canetada, o prefeito de Santo Antônio, Josimar Ferreira, exonerou todos os servidores ocupantes de cargos comissionados da sua gestão, com algumas exceções. As exonerações foram publicadas na edição de hoje do Diário Oficial dos Municípios do Rio Grande do Norte. No entanto, a portaria assinada pelo chefe do executivo municipal só entra em vigor a partir do dia 1º de dezembro.

Só escapou da canetada do gestor, os secretários municipais, o Procurador-Geral do Município, Procurador da Defensoria Pública, Procurador da Defensoria Pública do Município, Controlador Geral do Município, Pregoeiros e o Chefe do Departamento da Administração Geral. Os demais já anteciparam o Natal e o Ano Novo e sem previsão de retorno.

Sem especificar o motivo da decisão tomada, bem como o período de validade de tal medida, o prefeito busca se adequar ao índice de despesas com folha de pessoal, pois fechou o primeiro ano de sua gestão extrapolando o limite de gastos. De acordo com os dados divulgados pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-RN) no final de 2017, a administração Josimar comprometeu 71,64% da receita da prefeitura para pagar a folha de pessoal; e pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) só poderia comprometer até 54%.

Mesmo com esse percentual de gastos, Josimar tem enfrentado dificuldades para honrar os compromissos com o funcionalismo desde o início de sua gestão, principalmente com os funcionários contratados, que chegaram a acumular meses sem receber seus pagamentos e tiveram seus vínculos encerrados. E atualmente tem servidores com contrato em vigência com salários em atraso, como é o caso de alguns motoristas e professores que já anunciaram antecipar o término do ano letivo porque foram avisados que só vão receber até o final deste mês.

Além do desafio de ajustar as contas e se adequar à lei, Josimar tenta mudar a imagem de sua gestão mal avaliada pela população que tem sido marcada por inúmeros problemas e os serviços básicos e essenciais que não funcionam, sem falar das promessas de campanha que não foram cumpridas.

‘Liso’ compromete 71,64% da folha com pagamento de servidores; Santo Antônio está entre os 14 municípios do RN que extrapolaram limite de gastos