Gari é preso por tentativa de estupro a menina de 07 anos no centro de Santo Antônio

Foto: Reprodução/Redes sociais

Um homem foi preso na noite desta sexta-feira (19), na cidade de Santo Antônio, por tentativa de estupro a uma criança. O acusado identificado como Aurenilton Torres da Silva, mais conhecido por Nildo Locutor, 29 anos, que trabalha como gari na prefeitura de Santo Antônio, teria tentado abusar sexualmente de uma menina de 07 anos de idade, na quadra de esportes do antigo Pavilhão, no centro da cidade. O fato aconteceu por volta das 20h20.

Testemunhas contaram que o acusado tentava seduzir a menina e levá-la a um posto de combustíveis que fica próximo a quadra onde ocorreu o fato, quando um popular percebeu a ação forçada do mesmo e junto com outras duas pessoas o perseguiram e o alcançaram. Ainda entraram em luta corporal com o gari, porém ele conseguiu fugir.

Em patrulhamento no centro da cidade próximo a quadra de esportes, uma guarnição do Pelotão da Polícia Militar de Santo Antônio foi comunicada pelo pai da menina Carlos de Araújo Maia que sua filha estava brincando na calçada da quadra quando foi abordada pelo acusado que a pegou pelo braço e já foi colocando as mãos nas partes íntimas da vítima indefesa e saiu puchando pelo braço para o lado do posto de combustível. O pai contou que ao presenciar tal ato, gritou pela filha, momento em que o acusado a soltou e correu.

Os policiais realizaram diligências e conseguiram localizar o acusado próximo a uma parada de ônibus na saída da cidade para Serrinha. No momento da abordagem, o acusado esboçou reação e os policiais tiveram de fazer o uso da força física e das algemas para detê-lo.

Ao efetuar a prisão do acusado, em seguida foi feito o reconhecimento pela vítima e seu pai e posteriormente foram conduzidas ambas as partes para delegacia de plantão em Pipa onde foi lavrado o flagrante em desfavor do acusado por tentativa de estupro.

O acusado, que já responde a outros processos por crimes relacionados, será indiciado por estupro tentado, com pena prevista de seis a 10 anos de reclusão.