Governadora convoca reunião com prefeitos e procuradores para decidir novas ações contra covid-19

A governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra, se reunirá, nesta sexta-feira (19), com procuradores dos Ministério Público Federal e Ministério Público Estadual, e prefeitos dos municípios que compõem a Região Metropolitana de Natal. O objetivo é discutir e reforçar as ações do Pacto pela Vida, devido ao aumento de casos da covid-19 e a sobrecarga nos hospitais. O encontro acontece a partir das 15h, no auditório da Governadoria. Ontem (18), o Comitê Científico emitiu algumas recomendações sobre a adoção de medidas mais rígidas no RN, como o fechamento de bares e restaurantes após as 22h e a suspensão de aulas por 14 dias.

Os números mais recentes no Rio Grande do Norte mostram uma taxa de ocupação de UTI Geral de 81,7%. De acordo com o Estado, o recomendável é que essa taxa de ocupação seja de, no máximo,  80% para o manejo adequado desses leitos. Atualmente, segundo o Regula RN, o estado potiguar contabiliza o total de 374 pacientes internados em leitos críticos e clínicos. 

A situação mais grave é na região metropolitana, que registra 87,5% de ocupação dos leitos críticos. Dez unidades no estado, entre elas o Hospital de Campanha de Natal, o Giselda Trigueiro e o Onofre Lopes, não têm mais vagas. No Hospital João Machado, a taxa de ocupação é de 96%. São 29 leitos, mas apenas um estava vago até a noite dessa quinta-feira (18). Na região do Oeste potiguar, a taxa de ocupação está em 71,6% e no Seridó chega a 82,9%.

Recomendações do Comitê Científico

O Comitê Científico do Rio Grande do Norte elaborou uma série de recomendações para conter o avanço da covid-19 no estado. Entre as medidas sugeridas pelo comitê estão a suspensão das atividades presenciais de bares e restaurantes em todo o RN, após as 22 horas, por 14 dias. Pelo menos nesse período, há a recomendação da suspensão das aulas presenciais nas escolas privadas. Em ambos os casos, as medidas devem ser reavaliadas depois do prazo indicado.

Além disso, o comitê orienta o adiamento do início das aulas das escolas públicas, também em duas semanas. Outro ponto é o estabelecimento de barreiras sanitárias nas divisas com a Paraíba e o Ceará, bem como nos portos e aeroportos do estado, e intensificação do monitoramento e rastreio nos municípios “sabidamente turísticos do estado”.

Saindo do campo econômico, o comitê da Sesap recomenda a suspensão das atividades ambulatoriais de clínicas e consultórios e serviços públicos de rotina que não comprometam o cuidado continuado ao paciente. Além disso, é feita a recomendação para a suspensão de cirurgias eletivas que demandem o uso de leitos críticos na Região Metropolitana de Natal.