Governo do RN anuncia que decreto de isolamento social será prorrogado

O decreto que determina o isolamento social no âmbito do Rio Grande do Norte será prorrogado por mais sete dias. A informação foi anunciada pelo secretário de Tributação do RN, Carlos Eduardo Xavier, durante coletiva de imprensa nesta terça-feira (23). O prazo do documento se encerrava hoje e o início da retomada gradual da economia estava previsto para esta quarta-feira (24). A prorrogação deve ser publicada ainda nesta terça, em uma edição extraordinária do Diário Oficial do Estado.  

De acordo com o secretário de Tributação, a decisão foi tomada pelo Governo do Estado a partir de uma recomendação do Comitê Científico do RN, que analisa o cenário de pandemia da Covid-19 no território potiguar. “O Governo do Estado, desde o início dessa pandemia, procurou sempre se guiar pela ciência. Em todas as nossas medidas, sempre estivemos atentos às orientações do nosso Comitê Científico. Nesse momento, mais uma vez, apesar da grave situação econômica que estamos enfrentando, o Estado tomou a decisão de prorrogar por mais sete dias as medidas de isolamento, seguindo a recomendação do comitê, que é a nossa autoridade de saúde”, explicou. 

O nosso grande empecilho nesse momento é a redução da pressão de leitos críticos. Hoje nós já vemos uma redução com relação a ontem. Tínhamos algo em torno de 92% e hoje já temos 85%. Esta semana estamos trabalhando forte para abrir os leitos do João Machado e a expectativa é que até o fim de semana estejam todos instalados”, disse Carlos Eduardo. E complementou: “O índice de transmissibilidade[do novo coronavírus] está reduzindo e a tendência é que, nos próximos dias, haja também uma redução nos leitos críticos. Vamos continuar monitorando a situação dos leitos críticos e aguardar temos mais segurança no momento de retomada, utilizando o plano que foi elaborado em conjunto pelo setor produtivo e pelo Governo do Estado”, ressaltou o secretário. 

Na segunda-feira (22), os Ministérios Públicos do RN, Federal e do Trabalho emitiram, em conjunto, uma recomendação ao Governo para que adiasse a retomada gradual da economia prevista para esta quarta-feira (24). Segundo o secretário Carlos Eduardo Xavier, o Executivo “recebeu a recomendação e respeita a posição dos ministérios públicos. Mas destacamos que essa recomendação não é vinculativa. O principal motivo para estarmos prorrogando o decreto é a recomendação do nosso Comitê Científico, como a gente sempre fez desde o início desta pandemia”, concluiu.