Grupo de mulheres protesta em frente à fábrica da Guararapes

Um grupo de mulheres do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST) e da Marcha Mundial das Mulheres realizou um protesto na manhã desta quinta-feira, 8, em frente a uma fábrica do Grupo Guararapes em Extremoz, na Região Metropolitana de Natal. O ato acontece em alusão ao Dia Internacional da Mulher, celebrado hoje.

De acordo com o movimento, cerca de 800 mulheres participaram do protesto. Com faixas, panfletos, palavras de ordem e batucada, as mulheres criticaram também a reforma trabalhista, apoiada por Flávio Rocha. “Reforma trabalhista é escravidão. Só quem lucra é o patrão”, gritaram.

Por causa do protesto, as atividades na fábrica foram suspensas temporariamente nas primeiras horas de manhã, mas retomadas logo depois. Segundo a Guarda Patrimonial da Guararapes, por volta das 10h da manhã a manifestação já havia sido encerrada.