Itep confirma que homem morto em arquibancada do Arapuá foi vítima de infarto; proprietário do parque alega que evento não foi interrompido porque não houve “nenhuma morte violenta” ou “acidente”

O Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep) confirmou nesta terça, 29, como infarto agudo no miocárdio a causa da morte de Gilson Rodrigues da Silva, de 55 anos, que faleceu repentinamente durante a vaquejada no Parque Arapuá, no município de Santo Antônio, no final de semana. O corpo foi removido após 6 horas de espera. Durante este tempo, a vaquejada não foi interrompida.

O caso aconteceu neste último domingo (27) e, apesar de o corpo ter permanecido na arquibancada, o evento continuou normalmente. De acordo com o proprietário do parque Arapuá, o evento continuou porque não houve nenhuma morte violenta ou acidente.

O Itep alegou em nota que foi acionado às 17h, quando a ocorrência foi registrada no Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp).

A Polícia Civil informou que a equipe de plantão comunicou o fato ao Ciosp às 15h. Contudo, o registro da morte já havia sido feito no sistema.