Ministério Público abre inquérito civil para apurar crime de perseguição política na Câmara Municipal de Serra de São Bento

Presidente da Câmara Municipal, Vereador João Paulino.

O Ministério Público do RN, através da Promotoria de Justiça da Comarca de São José do Campestre, abriu inquérito civil sob nº 037/2018 para apurar suposto crime de perseguição política contra grupo de oposição da Câmara Municipal de Serra de São Bento, que hoje conta com cinco vereadores, sendo a maioria na Casa Legislativa.

Segundo o inquérito, que vai do crime de improbidade administrativa por perseguição perseguição até a falsificação de documento público, o atual presidente da Câmara Municipal de Serra de São Bento, vereador João Paulino, para se manter no poder tentou afastar quatro vereadores através de um livro de atas criado em paralelo constando sessões que não existiram de fato.

A Polícia Civil já iniciou a investigação da denúncia que envolve além do presidente João Paulino, a assessoria jurídica da Câmara Municipal e até a prefeita do município.