Moradores sofrem com problema de lixo e ruas às escuras e relatam abandono do poder público em Santo Antônio

Moradores da Rua Castelo Branco, na cidade de Santo Antônio, vêm sofrendo com o abandono por parte da gestão pública municipal. Faz cerca de quinze dias o lixo não é recolhido e mais de um mês a escuridão toma conta do local.

Segundo alguns moradores em contato com o Blog Os Amigos da Onça, esses problemas já foram levados ao conhecimento do setor responsável da prefeitura, no entanto, até agora, nada foi feito para solucionar as problemáticas existentes no local. Uma moradora relatou que o caminhão da coleta de resíduos depois de muito tempo passou ontem pela rua e recolheu algumas sacolinhas de lixo, mas deixaram os restos de árvores cortadas que faz cerca de quinze dias que estão jogadas lá no mesmo local.

Outra problemática no local é a iluminação pública, quando à noite, na entrada da rua, por trás do Comercial Oliveira de propriedade do ex-vice prefeito Antônio Alves, onde fica um beco, a escuridão é enorme. Os moradores disseram ter procurado os responsáveis pelo serviço de iluminação da prefeitura, um deles informou que o problema era na fiação elétrica e outro que estava faltando lâmpada, o fato é que a reclamação foi feita antes dos festejos juninos, porém nada foi resolvido até o momento e a situação continua a mesma no local.

Por sinal, a iluminação pública tem sido uma das maiores reclamações da população santoantoniense. Em diversas ruas da cidade, a escuridão tem tomado conta por falta de reparos nos postes e a manutenção na rede elétrica. Moradores têm usado as redes sociais para cobrar providências do poder público municipal diante dessa situação em que aumenta a preocupação com a questão da insegurança nesses locais às escuras, onde alguns chega a fazer meses sem passar por reparos na iluminação.

Em uma entrevista a uma emissora de rádio antes do período junino, o prefeito Josimar Ferreira alegou que esse problema da iluminação pública na cidade tem sido ocasionado por causa da herança deixada pela gestão passada, afirmando ter recebido o município com mais de 800 lâmpadas queimadas, mas garantiu que até o fim de junho a cidade estaria toda iluminada. Passado esse tempo, a cidade continua em grande parte às escuras e as reclamações dos moradores só aumentado.