No interior do RN, PF investiga compra e venda de moeda falsa através da internet

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (21) a Operação Apógrafo, com o objetivo de investigar a comercialização de moeda falsa através da internet com envio das notas pelos Correios. Seis policiais federais cumprem 2 mandados de busca e apreensão na cidade de Ipanguaçu/RN. 

As investigações tiveram início em abril deste ano, após a prisão em flagrante de um homem que havia acabado de receber uma encomenda contendo cédulas falsas de R$ 50 que totalizaram R$ 1 mil. À época, ele declarou, em sua defesa, que havia sido “contratado” por um desconhecido, sob promessa de gratificação, caso recebesse e lhe repassasse aquela correspondência.

Os levantamentos indicaram ainda que outro homem, amigo do preso, era o responsável pela “mercadoria” e que aquela não seria a primeira compra de moeda falsa por ele realizada. Os envolvidos responderão pelo crime de moeda falsa, cuja pena pode alcançar até 12 anos de reclusão, além de multa. 

O nome da operação – Apógrafo – significa cópia de um escrito original ou, ainda, instrumento para copiar desenhos, uma alusão ao tipo de crime ora investigado.