No RN, 193 mil pessoas não evitaram contatos pessoais por causa da covid-19

Reprodução

No Rio Grande do Norte, 193 mil indivíduos não reduziram o contato pessoal por causa da covid-19. O número é recorde desde que a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) COVID19 iniciou a investigação desse quesito em julho, quando 41 mil potiguares não tomavam medida alguma para reduzir o contato com outras pessoas. Isso significa um crescimento de 370% nesse número entre julho e outubro.

Em outra direção, o número de pessoas que estavam rigorosamente isoladas caiu 51% no Rio Grande do Norte entre julho e outubro. Em julho, eram 1 milhão de potiguares nessa situação. Em outubro, o número baixou para 491 mil.

Essa é uma tendência regional e nacional. No Nordeste, 1,1 milhão de brasileiros não restringiram contatos por causa da pandemia em julho. Em outubro, 2,8 milhões de pessoas tiveram esse comportamento. No Brasil, 4,1 milhões não tomaram medida alguma para restringir o contato pessoal por causa da covid-19 em julho. Em outubro, 9,7 milhões adotaram essa postura.

Número de empréstimos cresce 10% em outubro no RN

Desde o início da pandemia até o mês de outubro, em 76 mil domicílios potiguares algum morador conseguiu um empréstimo. Em setembro, moradores de 69 mil lares do estado haviam conseguido crédito. Isso representa um crescimento de 10% em um mês.

No Nordeste, moradores de 1,3 milhão de domicílios pediram dinheiro emprestado desde o início da pandemia. No Brasil, esse número é de 5,2 milhões de domicílios. Ambos apresentaram crescimento de cerca de 11% em outubro.

Os bancos e financeiras foram a principal fonte dos empréstimos no estado potiguar: 86% dos domicílios recorreram a essas instituições. Em 12% dos lares, pessoas conseguiram dinheiro emprestado de parente ou amigo. Por fim, a fonte “outro local ou pessoa” emprestou dinheiro para 2% dos lares onde alguém solicitou.

No Rio Grande do Norte, 11,8% da população foi testada para covid-19

No estado potiguar, 11,8% da população realizou teste para diagnosticar a covid-19. Isso representa 419 mil pessoas. Na região Nordeste, o Rio Grande do Norte praticamente divide terceiro lugar com a Bahia (12,1%) e Paraíba (12,1%). Piauí (19%) e Sergipe (13,4%) lideram a testagem da população testada na região.

AGORA RN