Ocupação de leitos críticos no RN chega a 95%

A taxa de ocupação de leitos críticos no Rio Grande do Norte, no final da manhã desta quarta-feira (3), está em 94,8%. Mais cedo, esse percentual chegou a atingir o patamar de 95,1%. Os dados são atualizados pela plataforma Regula RN, que monitora a situação dos hospitais no estado potiguar. Dos 21 hospitais disponíveis para tratamento da covid-19 no RN, 14 chegaram a 100% dos leitos ocupados e outros cinco estão com essa taxa superior a 90%. 

A situação é considerada crítica em todo o estado, já que todas as regiões estão com taxa de ocupação maior que 90%. O pior cenário é o do Oeste, que está com 98,8% dos leitos. Logo em seguida, aparece o Seridó, com uma ocupação de 94,3% e depois a região Metropolitana, com 92,9%.

Ainda de acordo com o Regula RN, há um total de 517 potiguares internados com a covid-19. Desse total, 273 estão passando por tratamento em leitos críticos. No momento, há apenas 15 leitos de UTIs disponíveis em todo o estado. Enquanto isso, a fila de espera de pessoas precisando de uma vaga em UTI já conta com 55 pacientes.  

O Regula RN calcula que, baseado nos últimos três dias, o tempo médio atual de solicitação até a internação do paciente é de 13 horas e 29 minutos. Esse percurso é dividido em três etapas: classificação – que leva cerca de 13 minutos; regulação, cujo tempo necessário está em 7 horas e 9 minutos; e transferência do paciente até a unidade que vai recebê-lo, que precisa de cerca de 5 horas e sete minutos.