Paralisação de servidores atrasa recolhimento de corpos pelo Itep

A Operação Zero, que deixa delegacias sem serviço nesta quarta-feira (26), afeta também a rotina do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep). O recolhimento de corpos deve demorar mais do que o normal já que apenas uma pequena equipe está de plantão para o serviço.

Na manhã desta quarta, inclusive, um protesto de servidores acontece em frente à sede do Itep, na Ribeira, zona leste de Natal. A presença de trabalhadores em serviço é tímida.

A perícia e o recolhimento de corpos são os serviços mais prejudicados com a Operação Zero. Já as atividades administrativas, como a emissão de carteiras de identidade, seguem na normalidade.

O movimento de paralisação de servidores teve início após o governador Robinson Faria (PSD) ter anunciado o pagamento do 13º salário de 2017 dos policiais militares, sem fazer o mesmo para as outras categorias da Segurança Pública.

Portal no Ar