RN gastou quase cinco milhões com escolta de presos em 2018

Um Levantamento do Ministério da Justiça e da Segurança Pública com os estados brasileiros aponta que em 2018 foram gastos pelo menos R$ 248,5 milhões com a escolta de presos. Desse valor, uma parcela de R$ 4.600.00,00 equivale ao Rio Grande do Norte. Os números contemplam o pagamento de diárias, manutenção de veículos e combustível e não inclui o salário dos agentes penitenciários.

De acordo com o ministério, foi a primeira vez que a pasta realizou um levantamento desse tipo. Por isso, não há como comparar o gasto realizado no ano passado com o de outros anos.

Segundo o levantamento, São Paulo foi o estado que mais gastou com a escolta de presos em 2018: R$ 71,9 milhões. Na sequência estão Paraná (R$ 58,6 milhões) e Espírito Santo (R$ 13,1 milhões). O ministério não recebeu os dados de Bahia, Distrito Federal, Piauí e Rio de Janeiro.

De acordo com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), os principais riscos envolvidos na escolta de presos custodiados são fuga, resgate, acidentes de trânsito e queima de arquivo – quando o objetivo não é resgatar o preso, mas sim matá-lo.

G1