RN perdeu mais de 2 mil empregos formais em março, mostra Caged

O Rio Grande do Norte fechou 2.033 vagas de emprego formal em março, de acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados nesta quarta-feira, 24, pelo Ministério da Economia. O Estado seguiu a tendência do País, que encerrou no mês passado 43.196 postos de trabalho com carteira assinada.

O saldo negativo de empregos decorreu de 10.236 contratações e 12.269 demissões. As perdas foram puxadas principalmente pela agropecuária, que teve um saldo negativo de 1.593 empregos. Em seguida, os setores mais prejudicados foram construção civil (-401) e o de serviços (-59).

Com o resultado de março – que foi o pior no Rio Grande do Norte desde 2016, quando houve uma perda de 2.383 vagas –, o Estado já perdeu 5.468 postos de emprego formal em 2019. No ano todo, de acordo com o Caged, foram 34.742 contratações ante 40.210 desligamentos.

O Caged mostrou que a região Nordeste foi a que teve mais perdas de emprego em março de 2019. Nos nove estados o saldo negativo foi de 23,7 mil postos de trabalho. O único estado que teve números positivos foi a Bahia, com a geração de 2.569 vagas no mês passado. Alagoas, por sua vez, lidera o ranking de fechamento de empregos, com saldo negativo de 9.636 postos de trabalho.